fantasia

“se o amor é fantasia,
eu me encontro ultimamente em pleno carnaval”
(Toquinho)

Levanto um cartaz, colado no cabo da vassoura, que diz uma peônia é capaz de fazer sua revolução. O homem-placa tem medo dessa vagareza, dessa escolha tão à luz do dia, vendendo ouro. Deposito meus desejos nas palmas das mãos, minhas linhas dispostas à sua leitura  (ele aprendeu  quiromancia). Meu amor são tijolinhos de olaria, feitos de barro, assados no forno: eu vejo o mundo e vermelho-me. Meu amor nasceu de meus ovários, muitos. Eu sou a abundância que ofereço. Pra mim e pra você, eu pulo um carnaval.

Anúncios

2 comentários em “fantasia

  1. Adriano de Almeida disse:

    Muito lindo! Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s