Um ou mais tempos

 

O teu rosto
agridoce
é jardim-de-inverno
no meu apartamento
é bala de canela

Na varanda
enquanto fuma
cigarros de cravo
está em pé
e cultiva cravos brancos
nas pontas dos dedos

– para aliviar o hálito
desfolha o plástico
da bala
a bochecha infla
com a esfera vermelha –

O teu rosto
jardineiro
madressilva-cacto
é onde passeio em dias
de sol

Anúncios

sarau para abrir os trabalhos do ano!

Amigxs queridxs,

na sexta-feira próxima (dia 16, às 20h) participarei de um lindo sarau (o “Todo Começo é Involuntário”), organizado pelo Hussardos Clube Literário, agora em parceria com a Revista Parênteses (em que tive o prazer de ser publicada).
Estou nas excelentes companhias de Ana Kehl de Moraes, Felipe Nepomuceno, Lubi Prates, Nathalie Lourenço, Raimundo Neto e Victor Heringer.

Venham, vai ser bem especial!

sar